Fazenda Água Milagrosa

30 de Setembro de 2016

Brasil x Argentina no mercado de carnes



 

Segundo analista, países devem travar disputa para ocupar espaço deixado pela Austrália

 

 

A disputa no mercado mundial de carne bovina promete ser acirrada nos próximos anos, podendo inclusive ter um duelo regional. Com a esperada queda de 400.000 toneladas de exportações da Austrália, o Brasil tem a oportunidade de aumentar sua participação no mercado externo. No entanto, o País pode enfrentar a forte concorrência da Argentina nos próximos anos.

 

De acordo com Alexandre Mendonça de Barros, sócio-diretor da MB Agro, o alto preço da carne bovina na Argentina, que resultou na derrocada no consumo interno, tem feito com que as exportações sejam mais atrativas. “A Argentina deve voltar seus olhos ao mercado exterior e deve concorrer com o Brasil nesse espaço deixado pela Austrália”, destaca.

 

O analista aponta que até o próximo ano os argentinos devem exportar cerca de 300.000 toneladas de carne bovina. “É um mercado muito forte que deve recuperar, em no máximo cinco anos, o volume de quase 800.000 toneladas de anos anteriores”.

 

Mendonça destaca também os papéis de Uruguai e Estados Unidos no jogo. “Ambos os países estão em um período de retenção de fêmeas. Ou seja, não terão grande oferta no mercado externo em um curto espaço de tempo. 

 

É a oportunidade perfeita para o crescimento do Brasil e Argentina”.

A presença da Argentina no mercado externo do agronegócio tem sido pauta de diversas discussões desde novembro do ano passado, quando Maurício Macri assumiu a presidência prometendo retirar as taxas das exportações.

 

O país chegou a ser o terceiro maior exportador de carne bovina em 2005, com envio de 771.000 toneladas de carne ao exterior. Uma década depois a Argentina saiu, inclusive, da lista dos dez maiores fornecedores de carne do mundo. 

 

Fonte: Portal DBO

 

 

 
 

<< Voltar para notícias
Fazenda Água Milagrosa - Todos os direitos reservados. ©2018
Desenvolvido pela Williarts Internet